Adsense elton

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Deputado Sérgio Vieira destaca audiência em Açailândia e pede a criação de Frente em Defesa do Setor Siderúrgico


O deputado Sérgio Vieira (PEN) destacou, na sessão desta quarta-feira (24), a audiência pública realizada em Açailândia, por sua solicitação, no que foi atendido pela Casa dentro da Comissão de Administração e Relações de Trabalho. Ele também apresentou requerimento propondo a criação da Frente Parlamentar em Defesa do Setor Siderúrgico do Maranhão.
De acordo com o deputado, a audiência já está rendendo frutos para a cidade, um deles foi que a Associação dos Moradores do Pequiá de Baixo juntamente com a Vale do Rio Doce marcaram uma audiência com a Superintendência da Caixa Econômica, em São Luís.
Vieira contou que já esteve com o superintendente interino da Caixa, Antonio Nayrton, na terça-feira, para tratar do encaminhamento desse fruto da audiência pública, que é a questão do empréstimo através do Programa Minha Casa Minha Vida, para o reassentamento dos moradores do Pequiá de Baixo, que é uma comunidade em Açailândia que fica no polo siderúrgico e que estava sofrendo com a poluição já há vários anos.
“Fomos lá tratar deste assunto na companhia do diretor de Operações Logísticas da Vale aqui no Maranhão, Dorgival Pereira, na companhia da diretora de Relações Institucionais da Vale no Maranhão, Vanessa. E lá, juntamente com os representantes da comunidade do Pequiá de Baixo, acompanhados do seu advogado Danilo Chamas, nós tratamos do assunto e vimos que boa parte desse processo já está concluído. No que diz respeito à contrapartida da Vale do Rio Doce, essa já está depositada em uma conta da Caixa Econômica esperando que o procedimento da Caixa Econômica Federal do Programa Minha Casa Minha Vida fique pronto. E não está pronto porque agora em 2017 o Ministério das Cidades reajustou o valor dessas unidades habitacionais. O projeto já estava aprovado com o valor de cada unidade habitacional que o projeto Minha Casa, Minha Vida disponibilizaria para esses moradores, só que agora, em 2017, o Ministério das Cidades atualizou, reajustou. E com o pedido de reajuste, que vai ser feito agora pela Associação dos Moradores do Pequiá de Baixo, vai para análise novamente do Ministério das Cidades, para que autorize que esse dinheiro seja repassado para esse projeto para que, enfim, essa obra comece a sua execução”, explicou.
O deputado disse se tratar de uma boa notícia que o deixou feliz e se colocou à disposição da comunidade no sentido de formar uma comissão de deputados para ir a Brasília, pedir aos deputados federais maranhenses, para que possam intervir junto ao Ministério das Cidades para que esse pleito seja apreciado o mais rápido. “E com isso nós estaremos cumprindo uma de nossos compromissos oriundos, derivados da audiência pública. Daí eu quero despertar a atenção da população da Açailândia para a importância do que é uma audiência pública e para a importância de você ter o legislativo estadual ouvindo a população na cidade de Açailândia. Com isso nós estamos lutando para garantir os postos de empregos no setor siderúrgico de Açailândia. É assim que nós vamos conseguir ultrapassar essa crise sem mais perda de posto de emprego, é unindo forças, é indo atrás das autoridades, para que nós possamos dar a nossa contribuição e uma resposta positiva para aquela cidade”, garantiu.
O deputado apresentou um requerimento pedindo a formação da Frente Parlamentar em Defesa da Indústria Siderúrgica do Maranhão e pediu aos colegas de plenário que assinem o documento, para fortalecer a luta em combate ao desemprego no setor siderúrgico da cidade de Açailândia.
Waldemar Ter / Agência Assembleia

Nenhum comentário:

Postar um comentário