Adsense elton

sábado, 29 de dezembro de 2018

Governador Flávio Dino prestigia apresentação do projeto social do Ballet Olinda Saul

Projeto social ‘Dança Criança’ da Escola de Ballet Olinda Saul recebe apoio através da Lei de Incentivo. (Foto: Handson Chagas)
Numa noite de arte, dança e muita beleza, crianças e adolescentes beneficiados pelo projeto social ‘Dança Criança’ da Escola de Ballet Olinda Saul realizaram, na quinta-feira (27), a apresentação do Recital e Espetáculo ‘A Casa de Bonecos’, no Teatro Arthur Azevedo. O governador Flávio Dino foi prestigiar a apresentação dos meninos e meninas, que ao longo do ano tiveram aulas de balé clássico no projeto financiado pela Lei de Incentivo do Governo do Estado.
Flávio Dino explicou que o apoio constante que o Governo do Estado dá a programas que asseguram o acesso a arte, garante formação cultural e oferece outras perspectivas aos jovens que são beneficiados.
“Nós acreditamos muito na cultura e na arte no Maranhão, temos investido permanentemente não só nas grandes festas, como carnaval e São João, mas em atividades no ano inteiro. Para crianças, adolescentes e jovens é especialmente importante porque, de um lado, complementa o processo formal no espaço da sala de aula e, de outro, propicia a própria formação artística, que é uma das dimensões fundamentais para que as pessoas vivam bem”, relatou Flávio Dino.
Ele enalteceu a iniciativa da Escola de Ballet Olinda Saul, que democratiza o acesso à arte. “Este é um projeto de cidadania já bastante transicional e a novidade é que passou a ter o apoio do Governo do Estado, por intermédio da Lei de Incentivo à Cultura, garantindo, assim, a continuidade e a inserção de mais crianças oriundas de escolas públicas, que não tem condições, a princípio, de pagar esse tipo de atividade e mediante o apoio governamental conseguem ter acesso”, defendeu.
Dança Criança
Voltado para crianças e jovens – de 7 anos a 20 anos de idade -, o Projeto Dança Criança teve início em 1985 e nasceu com o objetivo de ensinar gratuitamente ballet clássico e contemporâneo, para crianças e adolescentes das redes públicas de ensino. Em 2018, o projeto contou com ajuda do Governo do Estado através da Lei de Incentivo à Cultura, e patrocínio do Grupo Mateus, oferecendo 300 vagas de bolsa integral para jovens de 12 a 20 anos.
Flávio Dino parabenizou os participantes do projeto que tem apoio da Lei de Incentivo à Cultura. (Foto: Handson Chagas)
A mentora do projeto e diretora da Escola, Olinda Saul, conta que com apoio da Lei de Incentivo, o Dança Criança pôde contratar 11 professores que se revezam nas duas horas de aulas diárias de cada turma, de segunda a sexta-feira. E o resultado é a vida de centenas de crianças sendo mudada. “Temos pela primeira vez, aos 33 anos de companhia, o apoio do poder público. Estamos prestes a encerrar o projeto por falta de condições e agora, conseguimos pagar os professores e conceder 300 bolsas de estudo, oferecendo para essas crianças uma proposta de futuro”, contou Olinda.
O papel transformador da dança é perceptível na vida de crianças e adolescentes, e quem também atesta, são os pais. O motorista Adeilson Santos tem uma filha de 17 anos que no último ano passou a integrar a Companhia. De lá pra cá, a menina melhorou inclusive o rendimento escolar.
“O comportamento melhorou, a educação também, está mais dedicada aos estudos e ela ama a dança. Para mim é um orgulho muito grande porque a gente vê muitos jovens perdidos, com falta de educação e eu fui privilegiado que a minha família está no caminho correto e espero que com um futuro promissor”, destacou Adeilson.

Nenhum comentário:

Postar um comentário