Adsense elton

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Após esposa sofrer AVC, idoso promove encontro romântico em hospital de SL

Celso foi até o Hospital do Servidor e promoveu um encontro romântico com a esposa Demeura, que sofreu um AVC no último domingo (20)
Celso foi até o Hospital do Servidor e promoveu um encontro romântico com a esposa Demeura, que sofreu um AVC no último domingo (20)
Demeura Saldanha Barbalho, 89 anos, aposentada e portadora de Alzheimer há três anos. No domingo (22), sentiu forte dores nas pernas e foi para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde foi diagnosticada com Acidente Vascular Cerebral (AVC). Após exames, está internada no Hospital do Servidor, em São Luís.
Celso Pereira Barbalho, de 90 anos, é auditor fiscal aposentado. Por conta de uma esclerose, também passa por momentos de esquecimento. Ele é casado há 70 anos com Demeura, a mulher fruto de um amor ‘a primeira vista’.
Nesta segunda (21), filhos e funcionários do Hospital do Servidor se surpreenderam e registraram um encontro romântico promovido por Celso, que segundo a neta Larissa, não aguentava mais ficar em casa sem ver a esposa.
“Ele estava dando muito trabalho em casa porque queria muito falar com ela, mas não podia. Então nós levamos vovô e, no meio do caminho, ele mesmo pediu: Se pudesse, era para comprar flores para ela. Aí chegando lá, todo mundo passou a tirar fotos. Até porque não é comum hoje em dia, ainda mais com um casal nessa idade”, contou Larissa Barbalho, neta do casal.
No vídeo, ele caminha até ela e diz que estava com saudade e que as rosas representavam o coração dele. Ainda segundo a neta Larissa, o carinho do casal é assim o tempo todo. O motivo? Saudades de namorar.
Em casa, Demeura e Celso não desgrudam. Segundo a família, o casal adora trocar carinho
Em casa, Demeura e Celso não desgrudam. Segundo a família, o casal adora trocar carinho
“Isso é todo dia. Eles querem que todo mundo saia da sala porque ela quer namorar com ele. É complicado porque ela quer até tomar banho com ele. Aí a gente tenta explicar, pelo amor de Deus, que não pode. Mas ela diz: ‘Como não pode? É meu marido’. Aí ele diz, brincando, que ‘a mulher está louca’ e começa a rir do que ela fala. É um amor maior do mundo”.
Segundo Larissa, muitas vezes a avó tem lembranças da década de 70. Cheia de ciúmes, Demeura diz, às vezes, que está preocupada com o Celso, porque ele poderia estar com outra mulher.
“Ela morre de ciúme dele. Outro dia, ela acordou de madrugada querendo tirar o soro porque ‘o Celso está na rua’, se separou dela e agora estaria com outra mulher”
Celso é piauiense, enquanto Deneura é carioca. O casal se conheceu no Rio de Janeiro, quando ele fazia treinamento na Escola das Forças Armadas, no Realengo.
“Eles se conheceram durante o carnaval, no bloco dos sujos, na época. Eles se apaixonaram e, em seis meses, casaram. Anos depois, partiram para o Maranhão, onde vivem até hoje”, contou a neta.
A família adora o jeito como um gosta do outro e registra os momentos dos dois juntos. Até a tarde desta terça (22), os médicos não deram uma previsão de alta para Demeura.
A família também diz que, por conta da idade de Celso, é difícil levá-lo sempre para o hospital, mas que está criando estratégias para sempre promover o encontro entre os dois.
(Com informações do G1MA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário