Adsense elton

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Família agradece atendimento na UPA Bernardo Sayão, em Imperatriz, que salvou vida de criança de 4 anos

Adrian com familiares na UPA, depois de recuperado. (Foto: Divulgação)
O desespero e aflição de ver o filho Adrian, de apenas 4 anos, desfalecido e sem respirar deram lugar à gratidão e alívio em Danielle Costa. Moradora da cidade de Itinga, ela foi com o filho passar o Réveillon em Imperatriz, onde trabalha o marido Mateus Teixeira, quando o menino apresentou forte febre e convulsionou. A assistência médica e o tratamento humanizado recebido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Bernardo Sayão, em Imperatriz, segundo ela, foram essenciais para salvar a vida do filho e acalmar a família.
“Ficamos sem palavras para agradecer. Não mediram esforços em nenhum momento. Fomos muito bem tratados por todos lá. Nos confortaram e foram presentes num momento de aflição. Estamos muito gratos”, diz Danielle Costa, que deixou seu depoimento registrado em uma rede social.
Adrian Mateus apresentou uma forte febre de mais de 40 graus e foi levado pelo pai para a UPA de Imperatriz, já com quadro convulsivo no dia 4 de janeiro. No caminho, o menino broncoaspirou o próprio vômito, o que resultou em duas paradas respiratórias. Estabilizado, foi levado para o Socorrinho da cidade, onde ficou por sete dias.
“Tivemos apoio total de todos. O Adrian está se recuperando e vamos levá-lo para consultar com neuro e cardiologista para outros exames. Voltamos para agradecer”, conta Danielle Costa.
A UPA Bernardo Sayão, unidade vinculada à Secretaria de Estado da Saúde, é uma unidade de porte II, com estrutura simplificada, com raio-X, eletrocardiografia, pediatria, laboratório de exames e leitos de observação. A unidade atende mais de 10 mil pacientes por mês.
De acordo com a diretora administrativa da UPA, Keilane Carvalho, os elogios ao atendimento humanizado são reflexos da política permanente de capacitação adotada pela gestão estadual, assim como do alto nível da equipe médica.
“Conforme preconiza o SUS, trabalhamos, coletivamente, a humanização da assistência, mantendo o processo de acolhimento como um compromisso no atendimento às necessidades de todos os usuários que procuram esta UPA, atendendo às urgências e emergências adultas e pediátricas de forma ágil e, sobretudo, resolutiva”, garante Keilane Carvalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário