Adsense elton

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto, em Imperatriz, faz cirurgias de correção de pterígio

Atividades do mutirão de cirurgias promovidas pelo Governo do Maranhão. (Foto: Divulgação)
Quarenta pacientes de municípios da Região Tocantina serão operados para correção de pterígio, popularmente chamado de “carne crescida”. A ação acontece, nesta quarta-feira (30), no Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto, em Imperatriz. É o primeiro mutirão de cirurgias do ano feito pela unidade que integra a rede estadual de saúde.
Todos os pacientes passaram por triagem, com a avaliação realizada por médicos oftalmologistas que identificaram os casos cirúrgicos. Aqueles com indicação para cirurgia fizeram os exames pré-cirúrgicos também no hospital.
“Nosso objetivo é reduzir a fila de espera por cirurgias eletivas e oferecer à população do estado do Maranhão saúde de qualidade. O Hospital Macrorregional Drª Ruth Noleto, em Imperatriz, se orgulha de ter de proporcionar uma melhor qualidade de vida a tantas pessoas”, destacou o diretor Clínico da unidade, Wesley Garcia.
Em fevereiro, as ações de saúde ocular continuam. Dia 8, serão feitas 250 consultas em nova triagem para cirurgias de catarata e pterígio. E no dia 15 acontecem as consultas no Mutirão de Glaucoma.
Segundo Wesley Garcia, em 2018, a unidade realizou mais de 1.200 consultas oftalmológicas e 1.000 procedimentos cirúrgicos, dos quais 800 cirurgias de catarata e 200 de pterígio. “Esse foi um trabalho em conjunto, que envolveu médicos oftalmologistas, anestesistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem e toda a equipe multiprofissional da unidade. Os resultados foram impressionantes e foram aprovados pela população”, informou.
O pterígio é uma lesão benigna causada pelo crescimento fibrovascular de um tecido conjuntival na área de exposição ocular em direção à córnea.

Nenhum comentário:

Postar um comentário