Adsense elton

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

ESMALTERIAS PROMETEM AUMENTAR FATURAMENTO NESTE CARNAVAL

Segmento da beleza e estética é um dos setores que alavancam a
economia nesta época do ano.





Não tem como negar, o Carnaval é a festa mais popular do país. O
feriado nacional mobiliza milhões de pessoas em todos os cantos e
recantos deste Brasil. A data não é só de festa e descanso, mas é um
dos principais feriados prolongados e sua importância vai além da
cultura popular, e atinge com grande relevância a economia.

Em 2018, segundo projeções do Ministério do Turismo, o carnaval
injetou cerca de 11,14 bilhões de reais na economia brasileira. A festa
envolve uma cadeia de macrossegmentos que contribuem para o
impulsionamento dos índices de faturamento do país: setor hoteleiro,
prestação de serviços, transportes, beleza e estética, estão entre
eles.

Para a empresária do segmento da beleza e estética, Cassia Brito, de
Imperatriz (MA), o carnaval é o momento oportuno para treinar novas
técnicas e faturar mais. "Neste período de carnaval queremos aumentar
os nossos atendimentos, principalmente, pela implantação de novas
técnicas de esmaltação, novidades que as clientes costumam procurar
justamente nessa época", considera.

CARNAVAL É TEMPO DE FATURAR!

Cores fortes, diferentes cremosidades, efeitos neon, esmaltes
importados, técnicas, unhas quadradas, unhas em gel stiletto, compõem
o cenário na esmalteria de Cássia Brito, no Centro de Imperatriz, na
região sul do estado.

Coragem, criatividade, inovação, persistência, determinação e uma
lista de outras características empreendedoras representam a
trajetória da empreendedora Rita de Cássia Brito, 41 anos, que há
pouco mais de dois anos vem se destacando no segmento da beleza e
estética, na segunda maior cidade do Maranhão.

"A agenda para o mês de fevereiro e março já está praticamente
fechada. Hoje, eu e minha colaboradora atendemos em média 12 clientes
por dia, com um tempo de atendimento de cerca de duas horas por cliente.
É um trabalho que exige muita atenção, cuidado e expertise",
complementa Brito.           Os serviços custam em média R$ 150,00.

Natural do Tocantins, Cassia Brito, iniciou o negócio após um período
morando em Portugal. Chegou a planejar empreender com uma pizzaria
gourmet, um conceito de massas portuguesas, semelhante a que trabalhara
no país lusitano. Mas acabou ouvindo os apelos das futuras clientes,
que se inspiravam em suas unhas em gel, cuidadosamente tratadas por ela
mesma, desde o período de moradia no exterior. "Quando cheguei por
aqui, por onde eu passava, amigos e colegas prestavam atenção em
minhas unhas, que eram diferentes. Todas perguntavam sobre essa
esmaltação, sobre o gel. Daí decidi empreender nessa área, apesar de
não conhecer nada desse tipo de negócio além da técnica. Por isso, o
apoio do Sebrae foi fundamental para abrir a empresa, me formalizar como
MEI e me capacitar na área de gestão empresarial", recorda Cássia.

A empreendedora ainda fez capacitações na técnica de esmaltação em
unhas de gel em Portugal, antes de voltar definitivamente ao Brasil para
empreender. "Queria trazer algo diferente para Imperatriz. Já haviam
pessoas que trabalhavam aqui com unhas em gel, mas não com essa
tecnologia do esmalte que não sai com acetona. Essa tecnologia foi
trazida por mim, como diferencial competitivo", acrescenta.

Cassia ainda foi atendida pelo Sebrae, por meio da unidade regional
sediada em Imperatriz, juntamente com outros empreendedores do segmento
de Serviços de Beleza e Estética, em um projeto de atendimento
coletivo desenvolvido durante o biênio 2016/2017. Foram atendidos 70
pequenos negócios do macrossegmento de Higiene e Cosméticos, sendo 48
microempreendedores individuais, 21 microempresas e 01 empresa de
pequeno porte da Cadeia de Beleza e Estética.

O projeto buscou contribuir para aumentar a competitividade dos
empreendimentos do elo Serviços - Beleza e Estética, aprimorando a
gestão, a produtividade, o grau de inovação e a qualidade da
prestação de serviços das empresas. O projeto teve como índice de
satisfação 94% e de aplicabilidade pelas empresas participantes de
quase 85%.

"Nos dois anos de atuação do projeto, o Sebrae buscou dinamizar o
cenário destes profissionais com capacitações, consultorias,
palestras temáticas e orientação quanto a Lei do Salão Parceiro.
Buscamos desenvolver atividades que despertassem o potencial
empreendedor de cada participante que conosco fizeram parte da
realização deste projeto que tanto acrescentou para o mercado da
beleza em Imperatriz e a Cassia foi uma de nossas clientes onde podemos
constatar como o Sebrae pôde contribuir para o crescimento desse
mercado", acrescenta a gestora de projetos do Sebrae em Imperatriz,
Aline Maracaipe.

Cássia e outros empreendedores do segmento continuam sendo atendidos
pelo Sebrae em Imperatriz em eventos, capacitações e orientações 
técnicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário