Adsense elton

segunda-feira, 13 de março de 2017

A convite de juristas, Rubens Jr. E bancadas maranhense discutem sobre a reforma da previdência



O deputado federal Rubens Jr. (PCdoB) participou, a convite da Frente Associativa da Magistratura e do Ministério Público - Frentas e da Associação do Ministério Público do Estado do Maranhão, de um café da manhã com o objetivo de discutir a proposta de Reforma da Previdência, enviada à Câmara Legislativa pelo governo federal.

Na ocasião, Rubens destacou que essencialmente, a reforma da previdência trás mais exigências para menos direitos. "Ela acaba com o principal papel da previdência para o nosso país, que é ser o instrumento mais importante de distribuição de renda no Brasil. Em municípios como Matões, por exemplo, se você acaba com o dinheiro da previdência da cidade, você tira mais da metade do dinheiro que circula na cidade. Para se ter uma ideia, o município recebe muito mais dinheiro da previdência do que de FPM. Hoje, a previdência tem o papel de combater as desigualdades e diminuir as diferenças regionais no Brasil." afirmou o parlamentar.

Rubens destacou ainda o que ele classifica de "benefício impossível", que se trata do acumulo exigido pela reforma da previdência para que o trabalhador tenha pelo menos 65 anos de idade e 25 anos de contribuição. "No Maranhão, um trabalhador rural tem uma expectativa de vida de 68 anos de idade, em algumas regiões como a Baixada e o Sertão, essa número cai. Quer dizer que estes trabalhadores não terão o direito de usufruir da aposentadoria?" Questionou.

Um dos organizadores do evento, o presidente da Ampem, Tarcísio Bonfim, aproveitou a ocasião para pedir o apoio dos parlamentares maranhenses pela não aprovação da proposta de previdência, por entender que se trata de uma série de infrações contra os direitos dos trabalhadores.

Nas falas a unanimidade ficou pela necessidade de se evitar o "desmonte da previdência" e buscar minimizar os estragos que essa reforma podem causar ao povo.

Também participaram da reunião, os deputados federais, Victor Mendes (PV), Pedro Fernandes (PMDB), Weverton Rocha (PDT), o ex-deputado Rubens Pereira, membros da Frentas, Ampem, Ministério Público do Trabalho Corregedoria, Procuradoria e Associação dos Juízes Federais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário