Adsense elton

sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Faixa de governador passou por sete pessoas do povo antes de chegar a Flávio Dino

Cacique Libiana Pompeu Tavares (Nael Reis)
A transmissão de faixa ao governador Flávio Dino, na terça-feira (1º), foi diferente do que comumente é visto em cerimônias desse tipo. Reeleito, Flávio recebeu a faixa depois que ela passou por sete pessoas. Cada uma representava um segmento da sociedade maranhense.
A primeira delas foi a cacique Libiana Pompeu Tavares, da Aldeia Mainumy, de Barra do Corda, representando a população indígena do Estado. “Ele é o melhor governador do Brasil, fez muito por nós, indígenas, e pelo povo em geral. Ele trabalhou, mostrou o trabalho e vai trabalhar mais ainda”, disse Libiana.
A cacique passou a faixa para o professor Jermany Gomes Soeiro. Ele dá aulas na Escola Militar Tiradentes I, que teve o melhor desempenho estadual no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de 2017.
Em seguida foi a vez da coordenadora do Fórum Maranhense das Entidades de Pessoas com Deficiência e Patologias, Pricila Nogueira Araújo Selares. Depois, veio a agricultora Dionízia de Maria Costa Ribeiro. Ela entregou a faixa para Nelci Almeida Pinto, do Bumba Meu Boi de Soledade.
Foi a vez, então, da estudante Virna Patrícia Pereira da Cunha, do Iema. A última a receber a faixa antes do governador foi Amanda da Conceição Fontelle, aluna de uma Escola Digna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário