Adsense elton

terça-feira, 26 de março de 2019

Defensoria leva atendimento a famílias atingidas pelas chuvas no Sacavém nesta terça (26)

A Defensoria Pública do Estado realizará força-tarefa emergencial, nesta terça-feira (26), a partir das 9h, na Rua São Luís, no Sacavém, para atendimento a vítimas dos estragos causados pelas chuvas em São Luís. O objetivo é disponibilizar na comunidade atendimentos jurídicos e orientações sobre procedimentos necessários para possíveis indenizações, bem como para a concessão de aluguéis sociais, dentre outras políticas públicas que beneficiem moradores atingidos.
A ação é um desdobramento da força-tarefa iniciada nesta segunda-feira, na sede da Defensoria, que conta com a atuação dos núcleos de Moradia, Cível, e do Consumidor. Já foram atendidos seis assistidos que tiveram algum tipo de prejuízo ou foram obrigados a deixar seus imóveis por risco de desabamento.
A estratégia de ir para dentro dos bairros mais atingidos foi acertada na manhã de segunda-feira (25), em uma reunião conduzida pelo defensor-geral do Estado, Alberto Bastos, e pelo subdefensor Gabriel Furtado, acompanhados pelos defensores públicos Cristiane Marques e Marcus Patrício Monteiro, titulares do Núcleo de Moradia, além do comandante geral do Corpo de Bombeiros, o coronel Célio Roberto de Araújo, e o representante da comunidade do Sacavém, Daniel Almeida.
“Já estamos disponibilizando à população atendimentos que envolvam demandas das áreas cível, moradia e consumidor e durante este encontro com a Defesa Civil do Estado, observamos a necessidade de irmos até as áreas atingidas para conhecer a realidade desses assistidos, bem como orientá-lo quanto a direitos que eles têm”, destacou Alberto Bastos.
Nos últimos dias, dezenas de famílias foram atingidas e tiveram casas invadidas pelas águas das chuvas, muros levados pelas enxurradas, carros submersos, prédios residenciais com estacionamentos alagados, ruas interditadas. O coronel Célio Roberto destacou a importância da Defensoria Pública no processo.
“Infelizmente a retirada dessas famílias é um processo doloroso, mas necessário. Portanto, é de suma importância que os moradores se sintam amparados, principalmente na área jurídica, já que muitos perderam tudo e precisarão de ajuda para conseguir benefícios sociais”, afirmou.
Segundo o defensor-geral, a força-tarefa emergencial percorrerá vários bairros afetados pelas chuvas e deverá integrar mais instituições, como secretarias municipais e estaduais, Corpo de Bombeiros, dentre outras.




Socorro Boaes 
Assessoria de Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário